Bubka prega "tolerância zero" contra o doping


Candidato à presidência da Federação Internacional de Atletismo, o lendário Serguei Bubka, recordista mundial do salto com vara, afirmou nesta quarta-feira que o esporte precisa de leis mais severas para reforçar a "tolerância zero" contra o doping.

"Trata-se de um problema muito complicado, porque, do ponto de vista do direito, é preciso ter mais sanções, mais punições", explicou o ex-atleta de 51 anos em videoconferência desde a Ucrânia.

Dono até hoje do recorde mundial do salto com vara ao ar livre (6,14 m em 1994), Bubka, que foi campeão olímpico em Seul-1988, teve sua marca indoor (6,15 m) batida pelo francês Renaud Lavillenie em fevereiro do ano passado.

Membro de uma comissão do Comitê Olímpico Internacional (COI) que começou a procurar soluções contra o doping há dez anos, o ucraniano contribuiu para que pessoas próximas ao atleta flagrado também sejam punidas, uma regra aprovada no novo código mundial antidoping, que entrou em vigor no início deste ano.

Bubka comentou a onda de escândalos de doping que abalou nos últimos meses o atletismo russo, levando o presidente da federação do país a renunciar ao cargo em fevereiro.


"Precisamos trabalhar juntos e estudar uma forma de reforçar a nossa posição, com outra forma de aplicar as punições, e, se for preciso, sancionar uma federação nacional", afirmou.

"Aquele que trapaceia será punido, não pode haver exceção para os trapaceiros. Se eu for eleito, teremos tolerância zero", resumiu.

Para suceder ao senegalês Lamine Diack à frente da IAAF, Bubka precisa enfrentar a concorrência de outro candidato de peso, o britânico Sebastian Coe, bicampeão olímpico dos 1.500 m em 1980 e 1984, que chefiou com sucesso a organização dos Jogos de Londres, em 2012.
SHARE

About Redação

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário