Detectado problema na construção do reator nuclear EPR francês


Uma falha foi detectada no tanque do ​​reator nuclear de terceira geração EPR francês, atualmente em construção em Flamanville (norte) - anunciou nesta terça-feira a autoridade de segurança nuclear francesa (ASN).

Quatro EPRs estão em construção no mundo, um em Flamanville, um na Finlândia e dois na China. Nenhum está em funcionamento.

"Anomalias foram detectadas na composição do aço de certas áreas da cobertura do tanque e do fundo do tanque", disse à AFP Bouyt Guillaume, chefe da divisão da ASN com sede em Caen. Trata-se de um problema diferente do anunciado em novembro passado pela EDF na cabeça do tanque, explicou a agência nuclear.


A ministra da Ecologia, Ségolène Royal, afirmou em comunicado ter "solicitado à Areva [fabricante do tanque, ndr] que informasse imediatamente as medidas necessárias" para sanar a "anomalia".

"O tanque de um reator de água pressurizada é particularmente importante para o aparato de segurança", lembrou a ASN em um comunicado. "Ele guarda o combustível e está envolvido na segunda barreira de contenção de radioatividade", esclareceu.

O EPR de Flamanville já acumula vários anos de atraso. Em novembro de 2014, a Electricité de France, principal contratante do projeto, anunciou que o início de suas atividades havia sido adiado para 2017. A EDF também está em processo de recalcular seu custo (cerca de 29 bilhões de reais), que quase triplicou desde o lançamento em 2007.
SHARE

About Redação

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário