Nova bateria de alumínio promete recarga total em um minuto; entenda

Baterias que demoram muito para carregar são um problema? Caso sejam, isso pode estar próximo de chegar ao fim. Cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, trabalham no desenvolvimento de uma nova tecnologia de baterias que visa substituir as atuais, baseadas em íons de lítio. A nova versão usa um composto feito por alumínio, e entre as vantagens, promete recarga total em pouco mais de um minuto.

Cientistas criam bateria de íons de alumínio que pode ser recarregada completamente em um minuto  (Foto: Reprodução/YouTube)Cientistas criam bateria de íons de alumínio que pode ser recarregada completamente em um minuto (Foto: Reprodução/YouTube)

Baterias de íons de alumínio não são uma novidade, mas alguns aspectos tornam essa nova versão especial. Assim, além de prometer recargas muito rápidas, ao contrário da primeira geração essas baterias suportam 7500 ciclos de recarga. Na prática, isso representa uma vida útil mais de sete vezes superior àquela encontrada numa bateria de lítio equivalente.

Mais agilidade e uma vida útil muito maior. Partindo para as vantagens do ponto de vista físico, essa bateria de alumínio não pega fogo e não oferece riscos de explosão, como pode ocorrer com as de lítio. Sua maleabilidade completa os seus atributos: ela poderá ser usadas em wearables, quem sabe?
Bateria também é maleável (Foto: (Reprodução/YouTube))Bateria também é maleável (Foto: Reprodução/YouTube)

Mas nem tudo é perfeito (por enquanto). A pesquisa ainda não foi concluída e os protótipos testados em laboratório ainda oferecem baixa densidade energética. No momento, os pesquisadores afirmam ter conseguido criar uma bateria capaz de produzir apenas 2 volts de tensão (menos do que os 3.6 volts das baterias de celulares e tablets). As células feitas de alumínio carregam apenas 40 watts de energia por quilo. A bateria de lítio, por exemplo, é produzida com células que atingem a densidade de 206 watts por quilo.

Traduzindo, esses números dizem o seguinte: hoje, você pode ter uma bateria que carrega em apenas um minuto, mas que provavelmente esgotaria em questão de poucos minutos (isso se, com a baixa voltagem, ela fosse capaz de fazer seus aparelhos funcionarem corretamente). No momento, os cientistas buscam desenvolver soluções para que os problemas de baixa densidade de energia sejam contornados.


Apesar das dificuldades, os cientistas estão otimistas. Hongije, um dos pesquisadores, vê a tecnologia ainda na sua infância. “Nossa bateria tem tudo que uma bateria deve ter: eletrodos baratos, segurança, alta velocidade de recarga, flexibilidade e ciclo de vida longo. Eu vejo isso como uma bateria nos seus primeiros dias e isso é bem excitante”.


SHARE

About Redação

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário